Pular para o conteúdo

Origem do acarajé e como fazer a receita


O acarajé é uma iguaria típica da culinária afro-brasileira, especialmente associada à região da Bahia. Sua origem remonta ao período colonial, quando escravizados africanos foram trazidos para o Brasil pelos colonizadores portugueses.

A palavra “acarajé” tem origem no vocabulário africano, mais especificamente no dialeto iorubá, onde “akará” significa bola de fogo e “jé” significa comer. O prato é feito a partir de uma massa frita de feijão-fradinho, cebola e sal, e é tradicionalmente recheado com vatapá, caruru, camarões secos e outras iguarias.

As mulheres que preparam e vendem acarajé são conhecidas como baianas de acarajé. Essa prática cultural foi reconhecida como patrimônio cultural imaterial pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN) em 2004.

O acarajé é mais do que apenas um alimento na Bahia; ele é uma expressão cultural que reflete a herança africana na culinária brasileira, preservada ao longo dos séculos e ainda apreciada por muitos como uma parte essencial da identidade culinária da região.

A principal característica que diferencia o acarajé de outras frituras é o seu recheio especial. Tradicionalmente, é recheado com vatapá, uma mistura de pão, camarões secos, castanha de caju, amendoim e outros ingredientes, além de caruru, uma espécie de quiabo refogado.

O toque final geralmente inclui pimenta e camarões frescos. A combinação de sabores e texturas cria uma experiência sensorial única, onde a picância se equilibra com a cremosidade do vatapá e a crocância da massa.

Além de seu valor culinário, o acarajé também desempenha um papel cultural significativo, muitas vezes associado a celebrações religiosas afro-brasileiras. Além de seu valor cultural, o acarajé tornou-se um ícone da culinária de rua na Bahia.

O preparo do acarajé é frequentemente realizado por mulheres conhecidas como “baianas”, vestidas com trajes tradicionais que incluem turbantes e saias rodadas. Essas mulheres são parte integrante da tradição e da história do acarajé na Bahia. O acarajé não é apenas uma refeição, mas uma expressão cultural que representa a riqueza e a diversidade do Brasil.

Em suma, o acarajé é muito mais do que apenas uma iguaria culinária; é um tesouro cultural que une tradições africanas e brasileiras, proporcionando uma experiência gastronômica única e inesquecível. Experimentar um acarajé é mergulhar na história e na riqueza de sabores que tornam a culinária brasileira tão especial.

Receita de acarajé com caruru e vatapá

Ingredientes:

Acarajé:

  • 500 gramas de feijão-fradinho
  • 1 cebola média
  • 2 dentes de alho
  • Sal a gosto
  • Óleo de dendê para fritar

Vatapá:

  • 200 gramas de pão amanhecido
  • 1 xícara de chá de leite de coco
  • 200 gramas de camarões secos
  • 1 cebola média picada
  • 2 dentes de alho picados
  • 1 colher de sopa de azeite de dendê
  • 1 xícara de chá de amendoim torrado e moído
  • 1 xícara de chá de castanha-de-caju torrada e moída
  • Sal a gosto

Caruru:

  • 1 maço de quiabo
  • 1 cebola média picada
  • 2 dentes de alho picados
  • Azeite de dendê
  • Pimenta a gosto
  • Sal a gosto

Prepare a receita de acarajé tradicional baiano dessa maneira:

Acarajé:

  1. Deixe o feijão-fradinho de molho em água por cerca de 4 horas.
  2. Escorra o feijão e leve ao processador ou liquidificador com a cebola, alho e sal. Bata até obter uma massa homogênea.
  3. Em uma panela, aqueça o óleo de dendê.
  4. Com as mãos molhadas, faça bolinhas com a massa e frite no óleo quente até dourar. Escorra em papel toalha.

Vatapá:

  1. Hidrate o pão no leite de coco.
  2. Em uma panela, refogue os camarões secos, cebola e alho no azeite de dendê.
  3. Acrescente o pão hidratado, o amendoim, a castanha-de-caju e continue mexendo até obter uma mistura homogênea.
  4. Cozinhe por alguns minutos, mexendo sempre. Tempere com sal a gosto.

Caruru:

  1. Lave e corte os quiabos em rodelas finas.
  2. Em uma panela, refogue a cebola e alho no azeite de dendê.
  3. Adicione os quiabos, mexa bem e deixe cozinhar até que fiquem macios.
  4. Tempere com pimenta e sal a gosto.

Sirva os acarajés cortados ao meio, recheados com o vatapá e acompanhados do caruru. Você também pode adicionar camarões secos, molho de pimenta e salada de tomate e cebola. Bom apetite!

O que achou desta receita?

Clique em uma estrela para avaliar!

Total de votos: - Média:

Sem votos até agora! Seja o primeiro a avaliar esta receita.

Origem do acarajé e como fazer a receita